Buscar
  • Robson Pitta

Entenda como o Bafômetro funciona

Com a Lei Seca vigorando em todo o Brasil, muitos condutores têm dúvidas de como funciona o Bafômetro e como esse equipamento detecta o álcool no sangue.

Mesmo motoristas que nunca foram parados em blitz da Lei Seca têm dúvidas quanto ao funcionamento do bafômetro e as suas particularidades.

Existem diversos tipos de bafômetro e todos funcionam baseados em reações químicas, utilizando de reagentes como o dicromato de potássio e célula de combustível.

A diferença entre esses reagentes é que o dicromato muda de cor quando detectada presença de álcool enquanto a célula de combustível gera uma corrente elétrica.

O mais usado pelos policiais nas blitz é o de célula de combustível.

O que é o Bafômetro?

Bafômetro é o nome popular do equipamento chamado etilômetro, ou seja, um medidor de presença e quantidade de álcool no organismo do indivíduo examinado.

Para que essa medição ocorra o indivíduo dá uma soprada no canudo acoplado ao equipamento, por isso o nome popular de bafômetro, uma vez que nesse processo o mesmo detecta o álcool presente no sangue através do hálito, ou vestígios de bebida que permaneçam na boca do condutor parado na blitz.

O que o Bafômetro detecta?

A resposta para essa pergunta é simples e direta: toda e qualquer substância alcoólica. A grande questão aqui é que qualquer quantidade de álcool apontada pelo bafômetro gera penalidade para o condutor.

A polêmica nessa situação é que nem só bebidas alcoólicas possuem álcool, bombons de licor e até enxaguantes bucais trazem a substância contida em sua composição.

Como o bafômetro sabe que eu bebi?

Como explicamos acima, o álcool no organismo se apresenta por reações dos componentes químicos em cada tipo de bafômetro. Através dessas reações o responsável pela blitz irá seguir o procedimento burocrático e as penalidades cabíveis à Lei Seca.

O que pouca gente sabe é que existem vários recursos a serem explorados para essas penalidades, por isso procurar um Advogado Especialista em Direito de Trânsito é fundamental.

Existem maneiras de burlar o bafômetro?

Zapeando pela internet é possível encontrar diversos tutoriais ensinando a burlar o bafômetro depois daquela noite de balada. Técnicas como tomar azeite, mascar chiclete, comer carvão ativado, uma infinidade de “dicas”.

Não precisamos nem falar que esse tipo de conteúdo além de irresponsável, atenta contra a segurança do condutor e dos pedestres e desinforma não é mesmo?

Caso você ainda tenha dúvidas, a resposta é não. Não existem maneiras de burlar o resultado do bafômetro e esconder caso você tenha bebido. A reação química do equipamento vai ocorrer da mesma forma, é ciência exata.

Fui pego pelo Bafômetro, e agora?

Agora que você sabe que não há maneira de escapar ou enganar o bafômetro, fique tranquilo. Existe a possibilidade de recorrer da multa ou penalidade, e é possível revertê-las.

Para isso, você precisará de uma assessoria jurídica e um corpo técnico especialista em Direito de Trânsito, que pode ser facilmente encontrado aqui no Multas Curitiba.

Vem conversar conosco, vamos analisar o seu caso e entrar com o recurso certeiro para você reaver o direito de dirigir. Estamos te esperando.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo